Author: César, Valéria, Lara e Anaclara
•03:16
Toda criança gosta de virar cambalhota, plantar bananeira, etc e tal. Minhas filhas não fogem à regra, mas a caçula sempre foi fanática por essas coisas. Resolvemos então colocá-la num projeto da prefeitura de Goiânia de ginástica artística. Minha esposa no primeiro dia de aula estava com medo dela estar muito atrás das outras que já estavam há meses no projeto, mas qual não foi a surpresa ao ver que no primeiro dia ela foi super bem, tanto que os professores ao longo das aulas seguintes passaram a trabalhá-la em separado por estar num nível acima. A professora nos perguntou se teriamos condições de pagar um lugar melhor para que ela pudesse treinar. Minha esposa comentou que estamos indo pro Canadá e a professora disse: "Já pensou ela chegando preparada lá?" Passamos a procurar então um lugar com melhor estrutura para ela.
Hoje minha esposa irá inscrevê-la no programa da CEF, patrocinadora da seleção brasileira, que tem uma estrutura excelente. O bom é que agora direto e reto ela fica em casa dizendo que está treinando pra quando competir pelo Canadá nas olimpíadas. Essas coisas é que sempre me deixam otimista com o processo, graças a Deus.

E a vida segue...
|
This entry was posted on 03:16 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

3 comentários:

On 18 de novembro de 2008 06:15 , Eliane disse...

Parabéns pela filhota!
E lembre-se falta muito pouco!
Beijos, Eliane.

 
On 18 de novembro de 2008 09:20 , Claudio disse...

Olá Cesar e Valéria,

Passei pelo blog de vocês e gostei bastante, me identifiquei com a casa que vocês querem morar, eu e minha família também queremos algo muito parecido, somos de São Paulo e também pretendemos ir para British Columbia em 2010, mais especificamente para Vancouver.

Claudio Nardi

 
On 23 de novembro de 2008 15:21 , ferdilino disse...

Opa!
Eu penso que a Anaclara é uma atleta por natureza, pois até o corpinho dela parece já feito pra isso. E ainda que, não seja esse o destino dela, nunca é perdida a experiência do esporte, da convivência, da competição sadia!
Em frente! Sempre!
Abraços a todos